Olá pessoal, quanto tempo né?!

Espero que estejam todos bem!!

Gostaria de me apresentar para quem ainda não me conhece, meu nome é Priscila Zanoni, tenho 27 anos, formada a pouco mais de 2 anos em Administração, um ano e  meio como fundadora e presidente da Ong Projeto – Eu cuido de ti.

     Primeiramente, eu gostaria muito de compartilhar com vocês o motivo pelo qual não atualizei mais o blog semanalmente, como havia me comprometido com vocês.  Quando iniciei os posts do blog, a ideia inicial era trazer a realidade da Ong e de nossas atividades nos “bastidores” dos eventos socais que participamos, o mais próximo possível de todos aqueles que nos acompanham. Porém, ao longo das semanas fui percebendo que nossas redes sociais já faziam muito bem essa função, e que só estaríamos repetindo o mesmo conteúdo no blog. Foi então, que tive a ideia de utilizar o blog como um espaço de inspiração para todos que passarem por aqui, em relação ao que a Ong nos proporciona viver.

   Como primeiro post deste novo ciclo, decidi compartilhar com vocês em detalhes como iniciei essa jornada com o “Projeto – Eu cuido de ti”, que no dia 17|10|2020 completa oficialmente um ano como uma Associação Privada e sem fins lucrativos.

     Nossa história é longa, e por este motivo será compartilhada com vocês em ALGUMAS partes. Preparados?!

      Quando paro para analisar minha vida, e no porque ela inspiraria alguém, não somente a Ong me vem à cabeça (acompanhada de inúmeras lembranças), mas também no porquê, e como ela surgiu em meus caminhos ao longo da minha jornada até aqui. Apesar de ter apenas 27 anos de idade, a vida ano passado (2019) me “obrigou” a amadurecer mais depressa do que eu esperava, principalmente após uma “onda” gigante levar praticamente tudo de mais precioso em minha vida e história até então, e que repentinamente perdi de uma única vez.

      Em outubro de 2018 estava visitando um pequeno grupo semanal de um conhecido numa quinta-feira à noite, com aproximadamente umas 10 pessoas, das quais eu nunca havia tido nenhum contato, quando ao final daquela noite, um menino esperou que terminássemos nosso momento de reflexão no grande círculo que formamos na sala, olhou diretamente nos meus olhos e quebrou o silêncio perguntando meu nome (eu estava na direção dele, mas do outro lado da sala), dizendo que tinha acabado de ter uma visão comigo, do qual ele precisava compartilhar, pois a visão também me trazia um importante recado. Quem me conhece, sabe que sou completamente receosa com essas coisas de revelações, visões, palavras, etc. Acredito nelas com toda certeza, porém, nunca me senti preparada para receber algo assim. O menino me revelou, que me viu sozinha dentro de um barco com uma cara de extremo pavor pelo que os meus olhos enxergavam a minha frente, o que o preocupou muito porque ele também conseguiu ver o que tanto me assustava.

FIM DA PARTE INICIAL DA JORNADA DA ONG, não percam a continuação da 2ª parte na semana que vem. E espero que dê alguma forma nosso blog possa inspirar a sua vida!

Um grande abraço à TODOS, fiquem com Deus.

Até a próxima pessoal!